arrow_back Voltar

Nota do CORECON-CE sobre o rompimento da barragem Mina do Feijão em Brumadinho-MG

  • 02/02/2019 13:42:21

Nota do CORECON-CE sobre o rompimento da barragem Mina do Feijão em Brumadinho-MG

 

O Conselho Regional de Economia do Ceará, CORECON-CE, vem a público externar o sentimento de tristeza e solidariedade às famílias dos envolvidos na tragédia ocorrida nesta última sexta-feira, 25/01/2019 em Brumadinho-MG, após o rompimento da barragem 1 da Mina do Feijão e até esta data registram-se mais de 100 mortes e centenas de desaparecidos

A mineração é uma atividade fundamental para a importância e manutenção da economia do Estado e do País, mas é lamentável que a segurança e respeito ao meio ambiente tenham sido tão negligenciados pela própria empresa e poder público.

Como foi analisado no artigo do Le Monde Diplomatique Brasil "O que não se aprendeu com a tragédia no Rio Doce", por Bruno Milanez, Luiz Jardim Wanderley e Tatiana Ribeiro, que trata da tragédia ocorrida em Mariana no ano de 2015. O Brasil tem uma tecnologia de beneficiamento de minérios através de via úmida, processo que exige grande quantidade de água e gera rejeitos de lama, os quais requerem a construção de barragens.

Ainda segundo o artigo que fala do vazamento da barragem de Mariana, o licenciamento ambiental não é feito de forma rigorosa e dentre os problemas estão: "subdimensionamento das áreas de influência, a desconsideração dos potenciais danos a comunidades e a avaliação insuficiente de alternativas tecnológicas".

O CORECON-CE lamenta que, mesmo após a queda da barragem de Mariana, um desastre como este tenha se repetido. As autoridades precisam agir rapidamente, pois o potencial de risco de novas ocorrências já é sinalizado por especialistas. A vida humana, fauna, flora e inúmeros seres vivos que coabitam nesses locais merecem RESPEITO.

“A existência não pode ser moldada por imposições econômicas”.

 

Fortaleza, 02 de fevereiro de 2019.